Cheiro de Lembrança

image

Memórias, ah as memórias, são como flores, algumas são grandes e belas, mas todas tem algo em comum, o cheiro, o cheirinho de lembrança.
Por muito cruzamos com alguém e esse alguém nos trás flores, lembranças. Somos como jardins, exalando perfume de memórias.
Somos parte do que fomos, do que sentimos, de quem conhecemos, do que aprendemos, e cada uma dessas coisas se misturam, dentro de nós, como um perfume, um perfume destilado em nossas experiências, refinado nas decepções e alegrias da vida.
Mas mesmo como perfumes, sentimos o perfume alheio, e nele, lembramos.
Lembramos de alguém que se foi, nossa, você  fala como ele. De alguém que não vemos há tempos, sorrimos e pensamos sozinhos, você me lembra tanto essa pessoa. Um gesto, uma forma de falar, um traço do rosto, são tantos ingredientes para um perfume.   São tantas possibilidades, e sentimos dentro de nós um aperto distante.
E assim como sentimos um perfume parecido em pessoas diferentes, sentimos um perfume totalmente diferente quando revemos alguém depois de muito tempo, uma lembrança, um cheiro agora guardado apenas para nós, em um enorme arsenal.
Assim como sentimos lembranças em outros, os outros inalam em nós as lembranças deles.

Já parou pra pensar que, inconscientemente, preenchemos, todos os dias, o vazio de uma lembrança?

Anúncios